Arquivo da tag: drinks e caipirinhas

Caipiroska Água de Poça!

Esta é uma receita diferenciada e para paladares aventureiros!!!!
Quero deixar claro que é uma receita criada pelo Mauro (meu marido).
Eu é claro, degustei com o maior prazer, mas apenas para tirar minhas impressões.


O nome dela, eu já havia dado de Exotic Caipiroska, porém meu marido acha que o melhor é o da primeira imprensão que  a bebida nos deu. Então, ainda naquela dúvida, falamos com a Leonora (filha do Mauro), e mostramos a foto para ela e ela votou pelo nome de Água de Poça.
Depois de dois votos contra um adotei este nome.


Ingredientes:
Casca cortada em pequenos pedaços, apenas a parte amarela da casca de 1 limão siciliano
1/2 dose de suco de limão siciliano
2 colheres de chá cheia de açúcar mascavo
2 doses de vodka preta ( Blavod – inglesa) 
Gelo picado para completar o copo
Modo de fazer:
Amasse delicadamente a casca com açúcar e o suco de limão, junte a vodka e o gelo e coloque no copo.



Algo totalmente diferente de tudo que eu já bebi, o açúcar mascavo sobressai e a casca do limão deixa o paladar e o aroma bastante cítrico.
Para acompanhar prefira uma feijoadinha ou tira gosto com sabor marcante.
   
Atenção: Para paladares aventureiros!!!  

Caipiroska de carambola!

Depois de ir ao Barão de Itararé e me decepcionar com a caipiroska de carambola com manjericão, decidir fazer em casa apenas com carambola, eu queria sentir o gosto da fruta na boca, infelizmente não aconteceu anteriormente.
O segredo especial: Carambola bem madura.



Esquerda sem coar, direita coada!


ingredientes:
1 carambola, menos duas fatias que ficam para enfeite 
1/4 de dose de suco de limão siciliano
2 colheres de chá cheia de açúcar
2 doses de vodka
gelo picado para completar o copo
1 palito para enfeitar com as fatias de carambola 


Modo de fazer:
No pilão, amasse a carambola com açúcar, misture o limão, as doses de vodka, coloque no copo e junte o gelo até que complete o copo. Enfeite com a carambola no palito.


Aproveite!



Caipiroska de Caju, abacaxi e hortelã!

Bem diferente, é simples: abacaxi cortadinho em cubos folhas de hortelã um pouco amassada com muito açúcar, vodka e para a minha tristeza…suco de caju. Caipiroska que falta personalidade, doce demais, com o verão em alta, frutas tropicais a vontade e me servirem concentrado de caju??? Não foi nada elegante e muito menos respeitoso. Decepção, esta é a palavra certa.  A degustação foi feita no Barão do Itararé.


      


Site do local:


Caipiroska de Carambola com manjericão!

Caipiroska de sabor bem fraco, feita com carambola verde e com o teor alcoolico elevadíssimo. O manjericão só serviu para enfeitar o copo, muito fraca no paladar, e o retrogosto então…era pedir demais. Não gostei.





Segue o site do local:
http://www.baraodaitarare.com.br/

Caipiroska de Pitanga!

Começamos a nossa experiência com a caipiroska de pitanga, que não é feita com a fruta pitanga, mas sim as folhas da pitangueira. Preciso antes, deixar claro que esta não é uma invenção minha, mas sim a tentativa de chegar no resultado da capiroska que experimentamos em Ilha Bela – Litoral Norte de São Paulo com praias lindíssimas no Restaurante chamado Nova Iorqui. 


Ingredientes:
15 folhas de pitanga 
1/2 dose de limão siciliano
2 colheres de chá de açucar
2 doses de vodka de sua preferência 
1 galho da pitangueira para enfeitar

A primeira tentativa foi fazer a bebida da forma tradicional, mas vimos que as folhas deve ser batida no liquidificador ou mix com a vodka, açucar e o limão, depois  e coe, complete o copo com gelo quebrado e coloque o galho para enfeitar o copo.   


Saborosa, diferente, refrescante, com um aroma maravilhoso, combina perfeitamente com o verão!


Acompanha perfeitamente uma casquinha de camarão de preferência a do Restaurante Nova Iorqui que tem a melhor casquinha que eu já comi, um espetinho de camarão ou até mesmo queijo coalho assado na brasa também vai muito bem.


Segue o site do Restaurante Nova Iorqui. Se você for até lá, prove também a Anchova a caiçara! 


http://www.novaiorqui.com.br/




Experimente!

Caipiroska de Caju

Oi Pessoal!
Com o clima bem tropical, como faz nesta época, temos o prazer de saborear algumas frutas que realmente ficam bem diferentes de outras épocas do ano, como o caju, que fica com mais sabor, mais suculento e com intensidade incrível no perfume. 



Então, por este motivo, a minha primeira degustação foi a caipiroska de Caju e sem sombra de dúvidas, é muito gostosa, aroma inigualável antes do primeiro gole eu já estava salivando, sabe? assim…com a boca cheia d`agua, foi só o garçon colocar a bebida na mesa. No primeiro gole aquele sabor consistente e persistente maravilhoso…fica bemmm difícil beber só uma, na minha opinião, com a dose correta de vocka fica a perfeição, nem mais nem menos vodcka! a dose certa que uma caipiroska pede.


Esta foi degustada no Restaurante Brasil a gosto.
http://www.brasilagosto.com.br

Picolé de Caipirinha???

Vi a matéria e não deixei passar, peguei para complementar o nosso assunto sobre a caipirinha. 




27/01/10 – 08h59 – Atualizado em 27/01/10 – 11h04




Dono de ‘melhor restaurante do mundo’ cria picolé de caipirinha

Chef espanhol Ferran Adriá apresenta coquetel em fórum de gastronomia em Madri.
Da BBC
Tamanho da letra
O conhecido chef espanhol Ferran Adriá apresentou em um congresso de gastronomia em Madri um picolé de caipirinha.


O picolé é apresentado como parte de um aperitivo num copo com gelo picado nas bordas. O palito, de um centímetro de espessura, é cortado de cana de açúcar. Os ingredientes da caipirinha – cachaça, raspadura de lima e açúcar demerara – são congelados com uma técnica do nitrogênio líquido, desenvolvida por Adriá.


Por último, o palito é salpicado com cristais de ácido cítrico granulado e servido no copo com gelo. O coquetel deve ser mastigado para se saborear a combinação dos elementos


Adriá, dono do famoso restaurante El Bulli, tido há quatro anos consecutivos como o melhor do mundo pela Restaurant Magazine, apresentou e disponibilizou a novidade para degustação do público do Madri Fusión 2010 durante sua aula-palestra no seminário “Teatro das ideias” do fórum gastronômico.

O palito é salpicado com cristais de ácido cítrico granulado e servido no copo com gelo (Foto: Madri Fusión 2010 )


A caipirinha comestível é vendida no seu estaurante, onde o preço médio para um jantar individual está em torno de R$ 1 mil (312 euros).


Bem…Esse não vou conseguir degustar…mas vou tentar fazer algo que pelo menos lembre e dividir a experiência com vocês!