Arquivo do mês: agosto 2012

PAI, DESCULPE O ATRASO.

É chato começar um texto pedindo desculpas, mas você merece – ainda mais no dia de hoje, o seu dia.
Tenho pensado bastante em nossas diferenças e em nossas semelhanças. Agora, depois de três filhos – dois já criados e um lindo bebe em meus braços, vejo com mais clareza coisas que antes não entendia.
Olho para traz e me vejo jovem, ainda moleque, se você preferir, não entendendo seus motivos e razões para que eu não fizesse isso ou aquilo. Suas respostas eram enigmáticas, sua inflexibilidade e seu senso de dever terríveis. Pensava eu na época – ele acha que pode tudo, ele acha que sabe. Sabe? Hoje vejo que você sabia- por me conhecer embora eu não o conhecesse- não com a mesma profundidade, antecipava minhas palavras e enxergava o que eu não lhe dizia, assim como hoje acontece entre mim e meus filhos. Hoje, meu pai eu sei o segredo – nós olhamos para frente, é o certo, você me via, eu vejo meus filhos e eles olharão pelos filhos deles.
Apenas agora, depois de passar por todas as experiências que passei, já com mais de meia vida vivida, bem vivida devo ressaltar, entendo esse fato e entendo suas razões.
Pai, você estava certo, menos é melhor do que mais, a palavra de um homem é tudo que ele possui de valor na vida e dinheiro- embora facilite a vida, realmente não traz felicidade. Ia esquecendo: a felicidade mora em nosso coração e, portanto não percamos tempo procurando por ela lá fora.
É uma pena que eu tenha demorado tanto para entender você e perdido a chance de lhe dizer estas frases pessoalmente, você partiu e a vida continuou, você diria- como tinha que ser. Acho que hoje eu digo isso.
De qualquer modo escrevo estas linhas, uma pequena homenagem a quem me ensinou a ser quem sou hoje. Desculpe o atraso e… Feliz dia dos pais.

 

Anúncios