FUMAR, INCLUSIVE CHARUTO, FAZ MAL A SAÚDE.

Postado por: José De Mauro

Sou adepto do hábito de fumar. Um mau hábito sem dúvida mas faz parte da minha pessoa. Já tive alguns vícios que deixei para trás, a cerveja, correr de moto por ai, o cigarro, o uisque… acho porém que meu último suspiro será repartido entre um copázio de Barolo e um Churchill Romeo y Julieta e a companhia da Patrícia, algum dia veremos. Sinto-me porém muito a vontade para falar mau desse meu vício, o charuto. Por que não paro? Principalmente porque não quero, algumas coisas nós gostamos e ponto, faz parte da região cerebral que decide em que time vamos torcer, é pura emoção e a razão se curva a ela.

O tabaco, do charuto e do cigarro, possui cerca de 2000 substâncias nocivas das quais a nicotina é a mais atuante, seguida pelo alcatrão. As diferenças entre o charuto e o cigarro ficam por conta do processo de fabricação diferente, o cigarro além de ter o fumo tratado quimicamente, o que deixa resíduos e portanto torna a mistura mais agressiva é coberto por uma pequena capa de papel que ao queimar gera também substancias nocivas enquanto os charutos, quando benfeitos são compostos apenas por folhas de fumo maturadas em um processo longo e sem a adição de outros produtos, o que diminui mas não elimina as substancias nocivas, incluídas ai a nicotina e o alcatrão. Conta ainda como fator de menor risco o fato de não tragarmos a fumaça dos charutos poupando em parte nossos pulmões.

A nicotina tem efeitos depressivos e estimulantes sobre diferentes áreas do corpo do fumante, e seu uso vicia, seu potencial vicioso é maior do que o do álcool, da cocaína e da morfina, fragiliza o organismo e, deixar de fumar embora seguido de alguma melhora nunca retorna o corpo as condições de um não fumante, alguns danos são permanentes.

O hábito de fumar charutos aumenta a probabilidade de doenças coronárias, úlceras, hipertensão e osteoporose. Aumenta a aderência de plaquetas aos vasos sanguíneos causando obstrução nas artérias, aumenta o nível de glicose no sangue e portanto a produção de insulina, gera contração dos vasos sanguíneos o que leva aumento da frequência cardíaca e, no caso dos charutos, dobra as chances de desenvolvimento de câncer na boca e no esôfago.

Em fumantes iniciantes a nicotina pode causar tremores e convulsões, podem também ocorrer náuseas e diarreia.

Em gestantes a nicotina aumenta a resistência vascular placentária, diminuindo assim a oferta de oxigênio ao feto aumentando o risco de falecimento e de má formação fetal.

No fumante a nicotina produz sensação de excitação e relaxamento sob estresse, estimula a memória e o estado de alerta, alivia aborrecimentos e diminui a agressividade causados por estresse, o que leva seu consumo em situações de desconforto e competição, quer no ambiente social quer no profissional. Diminui ainda a fome e o apetite, em especial por comidas doces.

Os riscos aos fumantes passivos se equiparam aos do cigarro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s