Arquivo da categoria: Receitas

SOPA CREME DE TOMATE. REGIME.

A terceira receita de creme prometida. Desculpem o atraso na postagem, era para ontem, mas fui atropelado pelo jogo entre Brasil e Camarões. Como as demais receitas trata-se de um prato saboroso e leve, com pequenos ajustes pode ser compartilhado com pessoas fora do regime. Dependendo do ponto, mais cremoso ou liquido pode ser tomada em canecas para aquecer o frio que vem por ai.Sopa creme de tomate 05
Ingredientes para 2 porções:
Tomatinhos assados:
12 tomates cereja
12 folhas grandes de manjericão ou o dobro de folhas pequenas
12 gotas de azeite de oliva extra virgem
Grãos de sal
Para a sopa:
700 gramas de tomates sem o verde do talo e cortados em 8 pedaços
1 cebola pequena cortada em cubos
1 colher de sopa de azeite de oliva
½ colher chá de sal marinho
2 talos de salsão sem as folhas e sem os fios externos do talo
1 colher de sopa de molho inglês
1 ramo de manjericãoSopa creme de tomate 01
500 ml de água
Preparo:
Tomatinhos assados:
Faça um corte no topo de cada tomate até quase o meio dele. Dobre as folhas de manjericão e insira nos cortes dos tomatinhos. Pingue uma gota de azeite sobre cada um deles, polvilhe os grãos de sal e leve ao forno. Asse por cerca de 45 minutos a 170oC, reserve aquecido.
Sopa creme de tomate 02Sopa creme:
Enquanto assa os tomatinhos prepare a sopa. Em uma panela de pressão aqueça o azeite e nele refogue a cebola. Junte os demais ingredientes, tampe a panela e cozinhe, em fogo baixo, por 20 minutos após levantar fervura. Desligue o fogo e deixe a panela esfriar tampada.Sopa creme de tomate 03
Abra a panela, retire o galho de manjericão e o salsão, descarte o manjericão e corte o salsão em cubinhos e reserve. Com ajuda de um mixer ou liquidificador bata a sopa até obter um creme liso. Volte à sopa ao fogo para aquecer e dar o ponto desejado de cremosidade, se necessário adicione mais água, coloque o salsão picado na sopa e cozinhe por alguns minutos.
Sopa creme de tomate 04Retire a sopa do fogo e distribua nos pratos, decore com os tomatinhos assados e sirva.
Caso vá servir a sopa para alguém fora do regime acerte o sal, junte uma colher de requeijão no meio do prato, disponibilize azeite extra virgem na mesa e acompanhe com torradas de pão italiano com alho.

Observação adicionada em 24/06/2014 13:00 hs:

Tomei a sopa creme gelada, sem o salsão e sem os tomatinhos assados, adicionei pepino cortado em cubinhos e levemente temperados com molho shoyu e Tabasco Jalapeño ( o de cor verde) ficou excelente, recomendo.
#retrogosto #emagrecer #perderpeso #regime #receitasaudavel

CREME DE ABÓBORA- RECEITA DE REGIME.

Como prometido aqui vai a segunda receita de creme que foi desenvolvida para o regime. Como a maioria das receitas que trabalhei esta também serve a quem não está de regime, apenas necessitando de ajuste no sal e no azeite além de ser acompanhada com algum carboidrato, torradas por exemplo.

Imagem

Ingredientes para 2 porções:
600 gramas de abóbora japonesa, casca verde, descascada e picada (cerca de 800 gramas de abóbora com casca e sementes)
1 cebola média picadaCreme de abobora 01
2 dentes de alho picados ou espremidos
1 colher de sopa de azeite de oliva
1 ramo de tomilho ou uma colher de sopa de tomilho seco
1 colher de chá de sal marinho
1 colher de café de noz-moscada moída na hora
½ colher de chá de pimenta branca moída na hora
800 ml de água ferventeCreme de abobora 02
Salsinha picada para polvilhar se desejar

Preparo:
Em uma panela de pressão aqueça o azeite e nele refogue a cebola e o alho até murchar, adicione a abóbora, e o tomilho e refogue mexendo bem por mais 5 minutos.
Adicione os demais ingredientes, exceto a salsinha, tampe a panela e deixe cozinhar em fogo baixo por 20 minutos após pegar pressão.Creme de abobora 03
Desligue o fogo e deixe a panela esfriar. Destampe e passe o cozido por um mixer ou bata no liquidificador para obter um creme denso e macio.
Volte para a panela e aqueça para servir. Se desejar polvilhe com a salsinha.
Para quem não estiver de dieta acerte o sal, o azeita e sirva com torradas. Ou, suprema heresia em uma receita de regime adicione duas tiras de bacon crocante sobre o creme. Bom apetite.
Creme de abobora 04Com um pouco mais de água, adicionada ao reaquecer para servir, pode ser tomado em uma tarde chuvosa ou noite fria em uma caneca grande, dessas para consommé.

 

#retrogosto #emagrecer #perderpeso #regime #receita saudavel

CREME DE GENGIBRE E CENOURA- RECEITA DE REGIME.

Deixarei minhas lamúrias de lado e vou publicar algumas receitas, a Paty está cobrando pelo menos as dos cremes. Publico uma hoje, a segunda receita na sexta-feira e na próxima terça a terceira. bom apetite!

Creme de gengibre e cenoura 5_5

Fazer regime sem cair na mesmice de alimentos insossos e pálidos é uma arte quase inexistente. Ao longo do primeiro mês de minhas atuais privações fui desenvolvendo uma série de adaptações nos pratos sugeridos para regime, respeitando integralmente as regras da dieta porém colocando mais sabor e colorido às preparações, vamos a primeira delas.

Creme de gengibre e cenoura 1_5Ingredientes para 3 porções:
420 gramas de cenoura descascada e cortada em pedaços
60 gramas de cebola cortada em cubinhos
10 gramas de gengibre descascado cortado em fatias (veja observação no texto)
260 ml de suco de laranja
800 ml de água fervente
1 colher de sopa de azeite de oliva1 colher de café de sal marinho          Creme de gengibre e cenoura 2_5
Preparo:
Em uma panela de pressão aqueça o azeite e nele refogue a cebola e a cenoura juntas, em média 5 a 8 minutos isso carameliza os ingredientes e acrescenta uma gama maior de sabores ao creme, mexa para que não queime. Caso algum pedaço acabe queimando retire-o do preparo.
Conte a quantidade de fatias de gengibre que vão à panela, facilita na hora de retira-los mais a frente do processo. Costumo cortar o gengibre em 7 fatias finas no sentido do comprimento, o que favorece ao gosto espalhar-se, caso deseje um gosto de gengibre suave corte em menor número, o gosto fica bem fraco quando cortamos em somente 3 fatias. Despeje o gengibre e deixe refogar, mexendo, por mais 2 minutos.
Creme de gengibre e cenoura 3_5Adicione a água, o suco de laranja e o sal. Tampe a panela, deixe levantar fervura e cozinhe por cerca de 25 minutos.
Espere a panela arrefecer e destampe-a, com auxílio de uma escumadeira retire os pedaços de gengibre. Use um mixer ou liquidificador e bata o cozido transformando-o em um creme macio.
Reaqueça e sirva. Vai bem polvilhado com pimenta do reino branca ou noz-moscada moídas na hora.Este prato é bastante saboroso, com um acerto no azeite e no sal pode tranquilamente ser servido com torradas e uma fatia de mozarela de búfala para quem não estiver de regime.

Creme de gengibre e cenoura 4_5#retrogosto#emagrecer#perderpeso#regime

CRISP DE ERVAS.

Postado por: José De Mauro.

A piada é velha mas não consegui resistir – na culinária nada se cria, tudo se copia – a ideia deste prato veio da bisteca de angus provada no Due Cuochi à pouco tempo. A ideia ficou e a Paty decidiu testar para incrementar um prato de muçarela de búfala e tomates que estava compondo, o resultado foi aprovado. Este item provavelmente vai se tornar uma constante em nossas saladas.

Uma dica – use azeite – o óleo não trabalha a favor do sabor desta receita, testamos e não chega perto do sabor que se consegue com o azeite.

Ingredientes para 2 porções:

Um punhado de folhas de temperos variados de sua preferencia – hortelã, sálvia, salsinha, manjericão e outras ervas de folhas grandes, fica difícil manusear as folhas pequenas.

Azeite para fritar

Modo de fazer:

Em uma frigideira ou panela estreita aqueça bem um tanto de azeite, use fogo alto durante todo o processo. Lave e seque bem as folhas escolhidas, despeje tudo na frigideira bem quente espalhando ao jogar, não mexa para não despedaçar as folhas. O ponto é o momento em que as folhas param de estalar no azeite quente. Rapidez é essencial para não passar do ponto – o gosto pouco muda mas a aparência perde muito. Com uma escumadeira retire rapidamente as folhas e coloque sobre papel absorvente para retirar o excesso de óleo. Use no prato que desejar ou coma polvilhado com um pouco de sal e canapés.

Uma dica se você branquear as folhas antes de frita-las a cor verde será ressaltada. Não esqueça de enxuga-las bem para não respingar durante a fritura.

FOIE GRAS COM LICHIA.

Postado por: José De Mauro.

A Paty e eu adoramos este prato. Sempre que possível reservamos o acepipe junto com a mesa do Huto, providencia necessária pois às vezes ele não está disponível e não consta do cardápio. Aos poucos ela foi desenvolvendo algumas receitas com os ingredientes principais sem tentar copiar os pratos que provamos, ele é servido também no Ici Bistrô No caso da lichia em calda ela conseguiu ajustar a receita que transcrevo neste post. Estamos tentando também executa-lo com a lichia fresca mas por enquanto a fruta está acida demais para harmonizar com os outros ingredientes.

Encontramos no mercado duas marcas de lichia em calda, uma importada e uma nacional, a importada é mais macia e adocicada e foi usada nesta preparação, a nacional precisa ser levemente cozida em uma mistura de leite/ água/ açúcar para melhorar seu sabor e consistência. Outro ingrediente que é específico é o balsâmico, usamos apenas o da Olivers & CO aromatizado com cereja por ter o sabor adequado ao prato.

Ingredientes para 6 porções:

1 foie gras com cerca de 500 gramas

24 a 30 lichias em calda

1 colher de sopa de açúcar

½ xícara de vinagre balsâmico – veja observação acima

1 colher de sobremesa de pasta de alho negro

Flor de sal para polvilhar

Modo de fazer:

Limpe o foie gras, apare as pontas e corte 6 escalopes com cerca de 1,5 centímetros de espessura cada. Leve uma frigideira antiaderente ao fogo forte e despeje o açúcar o mais espalhado possível, deixe caramelizar. Quando o açúcar amarronzar leve os escalopes de foie a frigideira e toste de ambos os lados, bastante atenção nesta fase pois o foie derrete rápido, ao virar os escalopes coloque-os sobre locais da frigideira onde ainda exista açúcar caramelizado. Retire os escalopes e reserve aquecido.

Retire aproximadamente 3 colheres de sopa da gordura que derreteu do foie e em outra frigideira, (não faça na mesma panela que fritou o foie por conta do amargo do açúcar que após a fritura queimou), adicione o vinagre balsâmico e deixe em fogo baixo até encorpar. Adicione a pasta de alho negro e mexa para incorpora-la ao molho, desligue o fogo e junte as lichias. Mexa o molho com as lichias com cuidado, apenas para ligar os ingredientes.

Coloque o foie gras nos pratos, com as lichias a sua volta, regue com o molho, polvilhe o foie gras com flor de sal e sirva em seguida.

RAGÚ DE RABADA.

O ragú de rabada é um prato demorado. Consegue levar mais tempo de preparo e necessita de mais trabalho do que o ragú siciliano que já está entre os molhos mais demorados que preparamos para uma massa. A receita original é da Paty e a execução desta vez foi para o jantar no meu último aniversário, sem festa mas com ótima comida. Um dos ingredientes, o molho de tomate tem receita neste blog.

Não é possível também ser feito em pequena quantidade, devido os longos tempos de cozimento se tentarmos a confecção de pequenas quantidades ele vai pegar no fundo da panela e dificultar demais sua realização. Panelas grandes e paciência são as ferramentas indispensáveis para este prato.

Ingredientes para 12 porções:

3 quilos de rabada

3 limões – somente o suco

Azeite o quanto baste

4 xícaras de cebola bem picada

½ cabeça de alho descascado e bem picado

1 terço de cada de pimentões verde/ amarelo/ vermelho bem picado

1 amarrado de temperos – louro/ alecrim/ tomilho/ alho-porro/ salsinha

4 tomates inteiros bem picados

1 garrafa de vinho tinto

1 litro de molho de tomate

Sal a gosto

Modo de fazer:

Coloque a rabada em uma panela e regue com o suco de limão, deixe descansar por 1 hora. Após esse tempo cubra a rabada com água deixando bem submersa, leve ao fogo alto e deixe ferver. Abaixe o fogo e cozinhe por ½ hora. Desligue o fogo e deixe descansar tampado por pelo menos 6 horas.

Após o descanso retire com cuidado a rabada e descarte a água de cozimento e a gordura que nela flutua. Lave bem os pedaços da rabada e retire eventuais nacos de gordura que existirem, seque os pedaços bem.

Em uma frigideira antiaderente doure os pedaços de rabada até que fiquem com uma cor dourada amarronzada uniforme, deixe descansar sobre papel absorvente para retirar qualquer vestígio de gordura.

Em uma panela grande aqueça um pouco de azeite e refogue a cebola e o alho sem deixar queimar, junte então a rabada, os tomates, o amarrado, o vinho e ½ litro de água, salgue e cozinhe até a carne soltar do osso. Nessa fase a panela de pressão pode encurtar o tempo, na pressão demora cerca de 1 ½ hora, o problema é o tamanho da panela ou usar 2 panelas menores.

Quando der ponto apague o fogo e deixe descansar por cerca de 3 a 4 horas.

Após o descanso abra a panela e retire a gordura que se acumulou na superfície do caldo, retire então os pedaços de rabada, separe o osso da carne e descarte-os, desfie grosseiramente os pedaços maiores da carne. Aproveite e retire o amarrado de temperos.

Volte a carne da rabada para a panela junto com o molho do cozimento, adicione o molho de tomate, acerte o sal e cozinhe por mais 2 ou 3 horas – adicione um pouco de água se necessário.

O resultado é um molho denso, de sabor forte e único que agradece ser acompanhado por um bom vinho. Como nem sempre conseguimos público para o tamanho da receita ela pode ser congelada por até 30 dias, se você apurar bem o molho ele fica ótimo sobre uma fatia grossa de pão italiano.

BURRATA COM MEXERICA.

Postado por: José De Mauro.

A burrata é um queijo especial, uma casca macia envolvendo um miolo cremoso, quase líquido macio e com sabor suave. Prepara-la costuma ser fácil, na falta de ingredientes regue com azeite e deixe maturar por uma ou duas horas na geladeira, ai é só servir acompanhada de pão, excelente entrada e também ótima para um lanche ou “tapar” uma refeição não feita.

Nesta receita, muito simples na verdade, aconselho usar o zest da mexerica, aqui em São Paulo conhecida por mexerica carioca, e no Rio de Janeiro é chamada de tangerina, seu cheiro maravilhoso perfuma a burrata sem encobrir sua suavidade. Insisto também que se utilize um azeite extra virgem de preferencia não filtrado e baguetes crocantes e frescas, de um prato rápido ela se transforma em algo sofisticado e surpreendente, sem perder a rapidez do preparo e a suavidade.

Ingredientes para 2 porções:

1 burrata

Zest de mexerica

Azeite extra virgem

Flor de sal para acompanhar

Pimenta do reino moída na hora para acompanhar

Pães variados para acompanhar

Modo de fazer:

Coloque a burrata em um prato ou travessa adequado, regue generosamente com o azeite e polvilhe com o zest de mexerica, sem excessos. Leve a geladeira e deixe descansar coberta por uma a duas horas.

Sirva com os acompanhamentos e bom apetite.